Galeria de Estrelas | BURT LANCASTER

Atualizado: 21 de Out de 2019

Ele é um desses atores que foram aprendendo a sua profissão aos poucos, trabalhando com empenho em variados gêneros de filmes, até ser reconhecido como grande intérprete dramático.


Burton Stephen Lancaster nasceu no dia 2 de novembro de 1913, em Nova York, filho de um empregado dos Correios. Na escola mostrou forte inclinação pelo atletismo, e aos 17 anos ingressou num circo, formando dupla com o acrobata Nick Cravat que seria no futuro seu companheiro em dois filmes de aventuras memoráveis (O Gavião e a Flecha / Pirata Sangrento).


Os dois, porém, não fizeram sucesso, e em 1941 Lancaster arrumou emprego numa loja em Chicago; após trabalhar em outros lugares, foi convocado para o Exército. Ali participou de shows, dançando e cantando, e resolveu que, uma vez desligado, tornar-se-ia ator profissional. Quando deixou as Forças Armadas, conseguiu pequeno papel numa peça, A Sound of Hunting e também um agente, Harold Hecht, que o apresentou a Hal Wallis, produtor ligado à Paramount.


Aprovado no teste para A Filha da Pecadora (Desert Fury, 1947), foi entretanto emprestado a Mark Hellinger, antes de começarem as filmagens.

Este o utilizou em ASSASSINOS (The Killers, 1946), como o pugilista sueco acossado por pistoleiros de aluguel e, diante da boa atuação de Lancaster, Wallis mandou refazer o roteiro de A Filha da Pecadora, esticando a intervenção de seu personagem.


Depois de mais alguns filmes, Hecht e Lancaster formaram companhia própria, produzindo Amei um Assassino (Kiss the Blood off my Hands, 1948). Pela primeira vez, uma produtora independente era controlada por um ator e um agente, novidade dentro do sistema oligopolístico de Hollywood. Aos dois uniu-se mais tarde James Hill, constituindo-se a Hecht-Hill-Lancaster Productions, que realizou também outros filmes não interpretados por Lancaster, como Marty e Despedida de Solteiro.


Seguiram-se outros filmes na trajetória do ator até que em A Cruz da Minha Vida ( Come Back, Little Sheba, 1952) Lancaster revelou uma capacidade dramática insuspeitada, compondo com muita expressividade e calor humano o personagem do alcoólatra em conflito com a esposa relaxada.


Seu valor como intérprete "sério" arrancou elogios de Tennessee Williams e Elia Kazan, fazendo com que estes pensassem, após vê-lo em Assassinos, em contratá-lo para a encenação de A Streetcar Named Desire, finalmente levada à cena com Marlon Brando.


Seu trabalho se confirmou em A um Passo da Eternidade (From Here to Eternity, 1953), que lhe deu o 1º New York FIlm Critic's Award; A Embriaguez do Sucesso (Sweet Smell of Success, 1957) e ENTRE DEUS E O PECADO (Elmer Gantry, 1960, FOTO ACIMA), com o qual ganhou o Oscar de Melhor Ator e o 2º New York FIlm Critic's Award.


Perseguindo a carreira, fez, entre alguns filmes corriqueiros, duas obras-primas de capa-e-espada, O Gavião e a Flecha (The Flame and the Arrow, 1950) e O Pirata Sangrento (The Crimson Pirate, 1952); faroestes importantes como O Último Bravo (Apache, 1954), Vera Cruz (Vera Cruz, 1954), Sem Lei e Sem Alma (Gunfight at The O.K. Corral, 1957) e Os Profissionais (The Professionals, 1966); películas de nível artístico superior como Julgamento em Nuremberg (Judgment at Nuremberg, 1961), O Homem de Alcatraz (Birdman of Alcatraz, 1962; Prêmio em Veneza), O Leopardo (Il Gattopardo, 1963), Enigma de uma Vida (The Swimmer, 1968), entre outros.


Atrás das câmaras, Lancaster só funcionou duas vezes, em Homem até o Fim (The Kentuckian, 1955) e O Homem da Meia-Noite (The Midnight Man, 1973), este com a parceria de Roland Kibee. Além destes dois trabalhos, dirigiu as sequencias finais de ação a bordo do navio em O Pirata Sangrento, enquanto Robert Siodmak, em Londres, rodava interiores.


Sua vida íntima é bastante recatada, mas sabia-se que foi um intelectual preocupado com os problemas sociais e políticos, com intensa curiosidade pelo saber e ardoroso fã da música clássica. Nunca perdeu o seu porte atlético e aquele sorriso simpático de acrobata e espadachim rocambolesco, enfim toda a energia e vitalidade que o caracterizaram nas telas.


Casado durante 23 anos com Norma Anderson, teve cinco filhos; divorciou-se em 1969, e veio a falecer no dia 20 de outubro de 1994, na cidade de Century City, Califórnia, EUA.


Fonte de Pesquisa: Revistas Cinemin e Cinelândia.

-

-

CURTAM, COMENTEM E COMPARTILHEM!!!

-

-

Sigam CULT COLLECTORS:

Site Oficial: www.cultcollectors.com

Facebook: https://goo.gl/H9tnAM

Instagram: https://goo.gl/gdQ4Ut

Twitter: https://goo.gl/xr7AyT

YouTube: https://goo.gl/DHwAwW

WhatsApp: http://whats.link/cultcollectors

-

-

CULT COLLECTORS

Ser Cult É Ser Colecionador!!!

2 visualizações

© Todos os Direitos Reservados. Todas as imagens de quadrinhos, personagens, filmes, séries e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários.

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Ícone